Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Por que contamos histórias?

O tempo da palavra
Os avanços tecnológicos e o crescimento das cidades têm ocasionado o isolamento das pessoas em detrimento do encontro e do diálogo com o outro. Podemos caracterizar o homem deste início de século como um ser isolado, preocupado consigo e longínquo da realidade em seu torno. Inúmeras pesquisas apontam que a doença do início do século XXI é o stress conjugado a depressão, e isto ocorre como consequência do enfraquecimento das relações humanas e da “obrigação diária” estabelecida pelo mercado, onde é preciso a todo o tempo fazer-se e provar-se competente. Lançados no mais profundo desamparo pela modernidade, cuja dinâmica, no seu avançar, destrói a tradição, os papéis assegurados pela tradição – ritos, costumes, hábitos, maneiras de ser e de viver ancestrais -, vivemos um “desenraizamento”. Esta queima das tradições e das maneiras ancestrais de ser e viver, deixou-nos num estado onde não somos capazes de reconhecer nossa direção, o para quê da nossa existência, nossa desti…

Últimas postagens

Vamos sentir um pouquinho de medo?!!!

Próximo encontro

Lendas do deserto

Crianças que contam

Mais histórias no fim de semana

Começando 2018!!!

Histórias no Bosque de leitura do Parque Ibirapuera

Última oportunidade!

Trajetória de contadores de histórias